Goiânia – uma potência econômica no Centro-Oeste

 

Prédios Residenciais em volta do parque Vaca Brava Header 900x200

Goiânia é uma das mais belas capitais de todo o Brasil. Isso ninguém pode negar. A capital do estado de Goiás é reconhecida por seu clima agradável, sua gente hospitaleira e por ser uma das grandes potências econômicas da região Centro Oeste, estando diretamente ligada a Brasília, a Capital Federal, através da BR 060. As duas cidades, aliás, mantêm boas relações de negócios e fazem excelentes investimentos para melhorar a vida dos goianos e dos candangos que escolheram o estado de Goiás para firmar moradia e construir a sua vida.

Neste artigo, teremos a alegria de conhecer um pouco mais sobre os aspectos econômicos que constituem a vida nessa cidade, que é uma metrópole com ritmo de cidade do interior.

1. Aspectos econômicos

A nível de economia, é impossível afirmar que Goiânia vai mal. Pelo contrário. Apesar de estar sendo noticiado que o prefeito Paulo Garcia tem feito uma administração desastrosa, como nunca se viu pior, a cidade é uma das mais promissoras e possui altíssimos níveis de desenvolvimento humano, maior que o de muitas outras metrópoles brasileiras.

O estado de Goiás faz investimentos maciços na cidade e trabalha em parceria com a prefeitura para dar aos goianienses mais qualidade de vida e o sentimento de orgulho de morar nela. E embora todo o país esteja passando por um grave período de recessão, as obras não param na cidade. Há sempre uma nova idéia, uma reforma, a instalação de um parque, a construção de um novo prédio… Enfim! Quem vive em Goiânia deve estar acostumado com o trabalho em prol da cidade, porque eles são maciços e constantes.

2. Geração de emprego

O desemprego em Goiânia não é dos maiores do país porque a cidade possui um comércio muito forte, uma indústria bem consolidada e um serviço público que sempre contrata os profissionais através de concurso público.

Transporte Público em Goiânia

Transporte Público em Goiânia

3. Desigualdade social

A questão referente à geração de emprego ajuda a diminuir a desigualdade social e determina a qualidade de vida do seu povo. Com mais gente trabalhando, há mais dinheiro circulando, o mercado se aquece e todos ganham. Até mesmo o setor de serviços, que é contratado para executar um projeto específico, não sofre falta de serviço. Exemplo disso são os pedreiros e ajudantes, que nunca ficam desempregados.

Claro que há a problemática da inflação, que em todo o Brasil está passando por um período delicado em que está quase estourando o teto da meta, mas nada tão grave que possa causar demasiada preocupação. O goianiense precisa unicamente manter o controle e tocar a vida normalmente, porque a situação perante a inflação ainda é bastante cômoda.

4. Iniciativa privada

O incentivo à iniciativa privada é algo maravilhoso. Em Goiânia, o comércio tende a viver bastante tempo e encontra no poder público um aliado para a manutenção das suas atividades. Para isso existem as isenções fiscais, os subsídios, o Banco do Povo e tantas outras formas de incentivo que os governos estadual e municipal criaram para dar mais robustez e consistência à iniciativa privada.

Tendo a seu favor todos os incentivos que são oferecidos pelo poder público, os empresários têm tempo para conhecer o mercado, analisar o perfil do seu público alvo e estabelecer estratégias e metas a fim de alcançar o sucesso que tanto almeja. Trata-se, portanto, de um trabalho feito a fim de fortalecer o mercado e, juntamente com ele, a economia local.

5. Ponto de vista

Goiânia já teve por inúmeras vezes o título de cidade com maior índice de qualidade de vida em todo o país. Quando não esteve em primeiro lugar, esteve entre as primeiras. Isso é muito justo, porque realmente a capital de Goiás é uma cidade maravilhosa para se viver!

Se você não a conhece, esteja à vontade! O povo goiano lhe espera para conhecer uma cidade encantadora!